logo-cannect

Dor Crônica

A dor é um sinal de que algo aconteceu, causando uma sensação desconfortável ou desagradável. A presença de dor geralmente significa que algo está errado. O melhor juiz de sua dor é você.

A dor aguda geralmente surge repentinamente e é causada por algo específico, desaparecendo quando não há mais uma causa subjacente para a dor. Já a dor crônica é uma dor contínua e geralmente dura mais de três meses. Esse tipo de dor pode continuar mesmo depois que a lesão ou doença que a causou foi curada ou desapareceu. Algumas pessoas sofrem de dores crônicas mesmo quando não há ferimentos anteriores ou danos corporais aparentes, enfatizando a importância do componente psicológico.

De acordo com um estudo recente realizado pela USP e UFRJ, a dor crônica afeta 28% da população brasileira e é a principal causa de anos vividos com incapacidade de todas as doenças em todo o mundo. A dor crônica tem um grande potencial para limitar a capacidade de retornar ao trabalho ou às atividades de lazer.

Os sintomas associados à dor crônica dependem da causa subjacente da dor. A dor pode ser leve ou intensa e contínua ou esporádica. A dor crônica está ligada a condições que incluem:

• Dor de cabeça
• Artrite
• Câncer
• Dor no nervo
• Dor nas costas
• Fibromialgia


Se você tem dor crônica, outras condições podem estar presentes, como:
• Músculos tensos
• Capacidade limitada de movimentação
• Falta de energia
• Mudanças no apetite
• Ansiedade
• Insônia
• Irritabilidade
Todos esses sintomas devem ser avaliados por um profissional médico qualificado, em consulta médica, para uma melhor elucidação do quadro e definição, junto ao paciente, das melhores opções terapêuticas.
O tratamento com Cannabis medicinal consiste no alívio da dor crônica destes pacientes. Muitos canabinoides (como CBD e THC), têm sido associados ao controle dador ou analgesia. Depois de muitos estudos pré-clínicos e ensaios clínicos, os canabinoides estão surgindo como alternativas mais seguras e potentes aos opioides no controle da dor, com menos efeitos colaterais. Dada a natureza do distúrbio, a aplicação oral ou sublingual pode ser benéfica, mas dependendo da origem da dor, a aplicação tópica na pele também pode funcionar.

Consulta médica

Conectamos médicos especialistas e pacientes através de consultas presenciais ou remotas

Autorização Anvisa

Cuidamos de todo processo de autorização para você da maneira mais simples possível

Entrega Eficiente

A melhor experiência para você conseguir o que precisa para a sua saúde

Cuidado Contínuo

Nosso serviço de acolhimento está disponível gratuitamente sempre que necessário para te orientar

Dúvidas frequentes

Cannabis medicinal são as substâncias ativas extraídas de uma planta que têm propriedades medicinais e são utilizadas para ajudar no tratamento de doenças como: epilepsia, autismo, Alzheimer, dor crônica, Parkinson, insônia, entre outras.

O nosso organismo possui o chamado Sistema Endocanabinóide (SEC). Ele atua modulando outros sistemas do nosso organismo, como os sistemas imunológico, de regulação do sono, de sensibilidade a dor, dentre outros. Nós produzimos substâncias que atuam nos receptores do SEC e são nestes receptores que os fitocanabinóides (canabinóides das plantas) se ligam, ajudando na regulação da produção de substâncias. Desta forma, a cannabis medicinal, proveniente do extrato da planta, consegue melhorar vários sintomas de diversas doenças.

  • Médicos com CRM ativo e com sua situação regularizada no Brasil de qualquer especialidade. Para agendar uma consulta com um médico com experiência perto de você, clique aqui .
  • Dentistas e veterinários. 

A prescrição por outros profissionais da saúde está proibida no Brasil.

Sim. Desde 2015, a importação de produtos derivados de cannabis está autorizada pela ANVISA. Em 2020, uma nova diretriz (RDC nº. 335) facilitou esse processo. Atualmente, é necessária apenas a prescrição médica para dar entrada ao pedido de autorização na Plataforma de Serviços do Governo Federal. Com a autorização em mãos, é possível importar os produtos listados pelo médico.

  • Primeiro, você deve se consultar com algum médico que saiba prescrever Cannabis medicinal. Este médico será responsável por confirmar se existe a indicação de uso para seu caso. Em caso positivo, ele irá elaborar uma prescrição detalhada, determinando o tipo de produto, a marca, a concentração, a dosagem e quantidade de frascos específicas para você. 
  • Em posse desta prescrição, basta entrar em contato com o nosso atendimento que coletamos os documentos necessários para dar entrada na solicitação junto à ANVISA, via Plataforma de Serviços do Governo Federal. Atualmente, o prazo de emissão da autorização de importação está entre 10 e 15 dias. 
  • O envio do produto pelo fornecedor é feito após a liberação da autorização. Após uma checagem pela ANVISA na entrada do país, o produto está apto a seguir até sua casa.
  • Quando receber seus medicamentos, entre em contato com o médico prescritor para continuar o tratamento, ajustar dosagem e verificar os efeitos do tratamento.

Para saber se a Cannabis está indicada para seu caso, você deve se consultar com um médico prescritor e que seja especialista na sua área de tratamento, como por exemplo, médicos do exercício e do esporte, médicos da dor, psiquiatras, médicos geriatras, oncologistas, neurologistas etc. Você pode encontrar um médico que poderá te atender entrando em contato conosco.

Para venda em farmácias ou produção no Brasil, as formas aprovadas são os óleos e as cápsulas. A partir da RDC nº 335 da ANVISA, está permitido importar outros tipos de apresentações, como cremes, balas e bastão. Você não precisa fumar ou vaporizar para obter o efeito medicinal desejado.

Sempre que bem indicada e dosada propriamente, a Cannabis medicinal raramente provoca os efeitos euforizantes no Sistema Nervoso Central. Estes efeitos são resultado da interação do THC no cérebro e muitos dos produtos contém doses baixas de THC, o que diminui a chance desses efeitos acontecerem. Além disso, as doses estipuladas são bem menores que o uso adulto ou recreativo e o uso concomitante de CBD diminui significativamente os efeitos euforizantes do THC. 

A Cannect oferece um curso que, além prover a base para compreender a cannabis medicinal, ensina a prescrever de forma prática e dando todo suporte especializado depois do curso. 

  • Cada paciente tem uma necessidade de um produto ou combinação de produtos que terá o melhor resultado. Por exemplo, seu paciente pode se beneficiar de um produto rico em CBD, mas com uma pequena quantidade de THC, ou um outro produto de seja balanceado entre as quantidades de CBD e THC. 
  • Também existem nuances de combinações diferentes de CBD e THC administradas em horários diferentes do dia, de acordo com o estilo de vida e necessidade de cada paciente. 
  • Para explicar todas essas especificidades, a Cannect elaborou um curso que além de dar a base para entender a Cannabis medicinal, ensina a prescrever de forma prática e eficiente, dando todo suporte depois do curso.

Existem algoritmos e estudos que orientam a dosagem e administração de forma segura. A Cannect elaborou um curso que além de dar a base para entender a Cannabis medicinal, ensina a prescrever de forma prática e eficiente, dando todo suporte depois do curso.

As contraindicações dos produtos derivados da Cannabis são relativas e, em grande parte, relacionadas ao THC. Por isso, para alguns grupos o tratamento com Cannabis medicinal precisa de uma atenção especial, ou é até mesmo desaconselhado. São eles:

    • – Pacientes com idade inferior a 25 anos
    • – Pacientes com doença psiquiátrica ou cardíaca descompensada. 
    • – Indivíduos com tendências ou histórico de abuso de drogas ilícitas. 
    • – Grávidas e lactantes